Seminário de Geotermia no âmbito do Projeto GeoAtlantic (30 de Setembro e 1 de Outubro de 2019)

Nos dias 30 de Setembro e 1 de Outubro de 2019, decorreu no ISEP (Instituto Superior de Engenharia do Porto), um seminário de geotermia, organizado pela FEUP (Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto) no âmbito do Projeto GeoAtlantic do Programa Interreg.

Este seminário serviu para divulgar informação geral sobre a geotermia e as suas aplicações (tópico abordado no primeiro dia do encontro) assim como, exemplos de casos de estudo e soluções técnicas (tema do segundo dia do encontro).

O Professor José Martins Carvalho, sócio-gerente da TARH, apresentou os seguintes temas: “Geotermia Industrial em Portugal: uma síntese” e “Geotermia e termalismo médico em Portugal”.

Seminário Internacional Energia Geotérmica – Uma aposta no futuro

Decorreu no passado dia 13 de Dezembro de 2017, nas Termas de São Pedro do Sul, o Seminário Internacional de Energia Geotérmica, organizado pela Direção Geral de Energia e Geologia (DGEG) juntamente com o Fundo de Apoio à Inovação (FAI). Este encontro teve como objetivo a apresentação de diversos casos de sucesso e resultados, assim como medidas destinadas a aumentar e promover o conhecimento das atividades de aproveitamento geotérmico em Portugal.

O sócio-gerente da TARH, Professor José Martins Carvalho, em representação do Município de Chaves, apresentou um caso de sucesso de aproveitamento geotérmico: “40 Anos de Geotermia em Termas Portuguesas: o caso das Caldas de Chaves”.

Participação no Projeto LABCARGA/APA

A TARH colaborou na coordenação e na parte técnico-científica, na pessoa do sócio-gerente Professor José Martins de Carvalho, no Projeto “Desenvolvimento de métodos específicos para a avaliação da recarga das massas de águas subterrâneas, para melhorar a avaliação do estado quantitativo”, desenvolvido pelo ISEP (Instituto Superior de Engenharia do Porto) através do centro de prestação de serviços especializados LABCARGA – Laboratório de Cartografia e Geologia Aplicada, solicitado pela APA (Agência Portuguesa do Ambiente).

Este projeto decorreu de “um extensivo trabalho de pesquisa conducente ao objetivo geral da avaliação da recarga natural das massas de água subterrânea em Portugal Continental, incluindo:

  • breve sistematização e discussão do estado da arte sobre a temática;
  • definição de uma metodologia expedita (Índice de Potencial de Infiltração – IPI) e integradora para avaliação da recarga nos três meios hidrogeológicos incluídos nas massas de água consideradas (poroso, cársico e fraturado) com o intuito de atualizar o sistema de classificação para o estado quantitativo das massas de água subterrânea, bem como a criação de uma plataforma SIG de apoio à decisão de recursos hídricos subterrâneos;
  • criação de zonas‐piloto nalgumas massas de água para ensaiar metodologias e estimar os valores de IPI e de recarga, à escala local;
  • estimar o valor de recarga regional (Índice de Potencial de Infiltração Regional – IPI‐R) para as massas de água subterrânea e análise crítica dos resultados obtidos.”